resenha

Novembro 7, 2007

O livro de Don Tapscott e Anthony D. Williams inicialmente conta a historia  de como Mc Ewen, diretor da empresa mineradora canadense Goldcorp ao atravessar uma séria crise de escasses de matéria prima, no caso o ouro, conseguiu encontrar uma solução genial para resolver o caso.

Mc Ewen enganjou-se em arrumar saída  para o que parecia o fim da Goldcorp, foi então que durante uma conferencia Mc Ewen conheceu a historia bem sucedida de Linus Torvalds, que desenvolvera um poderoso sistema operacional via internet com programadores de todo o mundo, isso graças as informações que Linus compartilhou com a rede. A partir dessa experiência Mc Ewen pensou em fazer a mesma experiência com os dados geológicos da Goldcorp e possibilitar que uma  imensa gama de profissionais ajudassem a encontrar uma possível jazida ainda não explorada.

Mesmo sendo chamado de louco, Mc Ewen criou um concurso via internet e disponibilizou os dados confidenciais da Goldcorp no site da empresa. O resultado foi surpreendente, o mutirão de profissionais começaram começaram a responder eo resultado foram 110 novos pontos de exploração . Um sucesso.

Celebramos a era da participação em massa, das comunicações virtuais e da inforamcao em tempo real, isso chama-se peering e trará mudanças para a economia global. My space, youtube , Linux e Wikipedia são os primeiros de uma era que trará muitos outros.

A colaboração coletiva chegou, a troca de informações, as comunidades especificas sobre cada assunto, o Wikipédia hoje é maior que a enciclopédia britânica. Contudo essa grande abertura na troca de informações trás grandes riscos dizem os autores , pois todos podem criar conteúdo e espalhar de forma desordenada. Uma nova arte e ciência da colaboração esta emergindo e nos a chamamos de ‘’Wikinomics’’.

Os autores afirmam que daqui para frente as coisas mudarão muito em relação a como as empresas fazem suas gestões, as velhas formas de gerenciamento tendem a ficar no passado. Cada vez mais as empresas precisam abrir suas portas para o conhecimento da massa, é claro que tudo deve ser feito da forma correta e com pessoas corretas.

Particularmente acredito que toda essa globalização trás muitos benefícios tanto para pessoas físicas como jurídicas que pensam globalmente, a troca de informações e a possibilidade de cada pessoa criar seus conteúdos estimula a criatividade e a troca de informações. Não tenho duvidas de que estamos na era da informação  e da troca de conhecimento.

 

Ari Pompeo                                                                                                       

Anúncios